Dia de Aula da Turma 1211 - Curso de História (Licenciatura) - FAPA - Porto Alegre

O último ano da última turma de História da FAPA

No primeiro semestre de 2014 estávamos todos lá, prédio 1 da FAPA, cheios de projetos e sonhos iniciando o curso de História. Havíamos ingressado em uma das mais respeitadas faculdades de licenciatura em História do estado.

A FAPA nunca foi uma grande faculdade, lembro que na minha juventude se tinha até um certo preconceito com ela, talvez por não ter o Glamour da UFRGS e da PUC, porém, o certo é que a FAPA talvez tenha sido a principal formadora de professores do Rio Grande do Sul, pois, quando perguntávamos onde haviam se formado, um significativo número de professores respondia FAPA.  

A FAPA insistiu nos cursos de licenciatura na medida em que as outras faculdades investiam em cursos que davam mais dinheiro, ou em pesquisadores, como a UFRGS, restava aos aspirantes a já marginalizada profissão de professor o aconchego do belo campus da Faculdade Porto-Alegrense. A FAPA também era a única Faculdade localizada na Zona Norte, uma das regiões mais populosas da cidade, e também uma das mais carentes.

Estávamos lá, eu já com mais de 40 anos motivado a realizar o curso por um bom desempenho no ENEM 2013, que fui fazer para acompanhar a minha filha Renata, e que me proporcionou disputar, com grandes chances de seleção, uma bolsa do ProUni. A média do ENEM de quase 700 pontos me abria uma grande possibilidade de cursos, porém, na minha idade, não poderia escolher algo que não tivesse muita vontade em cursar, licenciatura em História foi a escolha, então me candidatei as únicas duas vagas disponíveis que tinham (Na época até reclamei da pouca oferta de vagas de licenciatura, eram apenas 12, enquanto para marketing existiam mais de 100) eram duas bolsas de 100% e duas de 50% (Que foram conquistadas por mim e pelo colega Noé Gonçalves), era o primeiro ano que a FAPA participava do ProUni. Finalmente eu iniciava uma caminhada para me transformar em um dos profissionais que mais respeito, um Professor.

Assim como eu, iniciavam naquele semestre mais de 30 projetos pessoais, em sua maioria jovens, mas haviam também adultos com mais de 30 e 40 anos e, independente da idade, todos traziam consigo expectativas, sonhos e projetos de vida.

No intervalo dos primeiros dias de aula a galera se reunia para conversar e rir um pouco
No intervalo a galera se reunia para conversar e rir um pouco

Nossa primeira aula foi com o professor Gilson Pereira de Didática, e ele realizou uma dinâmica que ajudou a nos conhecermos e a reconhecer semelhanças e diferenças entre nós. As aulas começavam com o pé direito, escrevi sobre isso na época (goo.gl/E0H6ag). A FAPA nos oferecia um corpo de professores muito bom, pois além do Gilson, tivemos aulas com o incomparável Ricardo Fitz, com o concentrado Alberto Oliveira, a apaixonada Letícia Godoy, a pacienciosa Maira Brauner, a inesquecível e performática Sandra Carelli, com o sábio Arilson dos Santos Gomes, com a Claudira Cardoso e a Maria de Lourdes, além do Valter Lippold, do Ronaldo Queiroz e do Raul Rebello Vital Júnior, que permanecem na FAPA.

Já no final do primeiro semestre começavam especulações de que a FAPA estava sendo vendida, o que se confirmou. O grupo americano Laureate, que havia comprado a UniRitter, adquiriu também a FAPA, principalmente pelo campus, pois desde o início demonstraram não ter interesse nos cursos oferecidos, em especial nas licenciaturas, que são considerados cursos pouco rentáveis, já que o negócio deles é “money”. Passávamos, a partir daí, a ser a última turma do curso de História da FAPA. 

A UniRitter não oferecia o curso de História, e começamos a temer pelo nosso destino, uma vez que cursos em extinção perdem muito em qualidade e em algumas vezes são concluídos de forma precária, pois o ingresso de turmas novas amplia o número de alunos, no nosso caso só diminui, pois além de nós os “calouros”, restavam apenas os “veteranos”, que estavam por concluir o curso. De lá para cá nossas turmas têm sido compostas dos remanescentes desta turma e de estudantes das turmas anteriores que cursam as disciplinas que estão faltando para sua conclusão.

Manifestação dos Estudantes da FAPA - FAPA - Porto Alegre/RS
Manifestação dos Estudantes da FAPA – Porto Alegre/RS – Através da mobilização foi possível garantir a abertura do curso de História na UniRitter e um pouco de respeito a FAPA

A UniRitter só veio a abrir o curso de História pois realizamos uma manifestação que parou o Campus e interrompeu a Avenida Manoel Elias, vários estudantes, de diversas formas, se manifestaram e pressionaram para que fosse garantida a qualidade para a conclusão do curso e que houvesse a disponibilidade do curso de História na UniRitter, na época fiz um post no Facebook que recebeu milhares de curtidas e centenas de compartilhamentos pedindo respeito a “História da FAPA”. Conquistamos a criação do curso, mas não conseguimos garantir a manutenção da qualidade da nossa formação, que vem sofrendo com a pouca oferta de disciplinas, principalmente as anteriores o que obriga os estudantes a cursarem em outras faculdades para completar o currículo. A situação só não é pior porque os professores remanescentes se esforçam para manter a qualidade das disciplinas oferecidas. 

Enfim chegamos em 2017, ao final deste ano uma parte dos alunos desta última turma se formará, restando apenas aqueles que, como eu, não cursaram todas as disciplinas e terão de recuperar mais adiante. O prazo máximo para a conclusão e o fechamento definitivo do Curso de História da FAPA é dezembro de 2019, até lá, todos que quiserem ter um diploma de formação da FAPA terão que concluir seus cursos.

Não será nada fácil para esses remanescentes, pois a cada semestre que passa o número de professores diminui, nesse semestre são quatro apenas, que se revezam dando mais de uma disciplina, e ao final do ano conclui-se o currículo normal e não sabemos como serão ofertadas as disciplinas que faltarão para os alunos remanescentes concluírem suas graduações, por isso, tem sido feito, pela coordenação do curso, um trabalho intenso para que os alunos que possuem disciplinas pendentes migrem para a UniRitter, algo que eu não poderei fazer pois sou bolsista do ProUni e se migrar perco a bolsa. Quanto menor for o número de alunos remanescentes maior será a dificuldade na oferta de disciplinas.

Nestes anos de FAPA pudemos curtir momentos como esta aula no Centro Budista Chagdud Gonpa Brasil emTrês Coroas/RS
Nestes anos de FAPA pudemos curtir momentos como esta aula no Centro Budista Chagdud Gonpa Brasil emTrês Coroas/RS

Hoje o ano letivo de 2017 começa com alegria e uma certa melancolia. Pretendo fazer todas as disciplinas possíveis para estar junto com os colegas até o final do ano e comparecer em suas formaturas, pois, neste três anos compartilhamos de muitos momentos juntos, as angústias, as alegrias. Nestes anos muitos seguiram outros rumos, deixaram a faculdade pelos mais diversos motivos, e para matar a saudade e registrar esse momento, fui buscar as fotos que fiz nos primeiros dias de aula e pesquisei com cada um dos colegas onde estão e o que estão fazendo. Pois, mesmo contra nossa vontade, fomos a última turma a ingressar no respeitado curso de licenciatura de História da FAPA, curso este que não existirá depois de nós.

Esse será nosso último ano como turma e espero aproveitar o máximo do tempo com vocês, o grande aprendizado que a convivência diária nos proporciona, a riqueza da diversidade de um grupo tão heterogêneo, o compartilhar do conhecimento, o prazer de estar juntos. Que 2017 seja um ano muito especial para todos nós!!!

 

Esquerda para a direita: Sandro Santos - trancou a faculdade e não retornou a estudar; Larissa Freitas - se transferiu para o curso de História da PUC e deve se formar em 2019; Leonardo Grazziani - permanece na turma e deve se formar em 2018; Rafael Buzo - permanece na turma e deve se formar este ano; Uesti Papeé - trocou de curso e se formará no final deste semestre em Gestão Ambiental na Uniasselvi; Jessica Gomes - permanece na turma e se formará ao final deste ano.
Esquerda para a direita: Sandro Santos – trancou a faculdade e não retornou a estudar; Larissa Freitas – se transferiu para o curso de História da PUC e deve se formar em 2019; Leonardo Grazziani – permanece na turma e deve se formar em 2018; Rafael Buzzo – permanece na turma e deve se formar este ano; Uesti Papeé – trocou de curso e se formará no final deste semestre em Gestão Ambiental na Uniasselvi; Jéssica Gomes – permanece na turma e se formará ao final deste ano.
Da esquerda para a direita: Luciana Alves - segue no curso e se formar no final deste ano. Ana Sanches – Deixou o curso e não retornou aos estudos ainda; Karen...; Desiree Pelufa- segue no curso e deve se formar no final deste ano; Nádia Lopes - Deixou o curso e não retornou aos estudos ainda
Da esquerda para a direita: Luciana Alves – segue no curso e se formar no final deste ano. Ana Sanches – Deixou o curso e não retornou aos estudos; Karen Barcelos, permanece na turma e se formará este ano; Desiree Pelufa– segue no curso e deve se formar no final deste ano; Nádia Lopes – Deixou o curso e está na expectativa de voltar a estudar, mas pretende optar pelo curso de Letras.
Nesta foto todos permanecem na turma, o Patrick Justo, deve se formar em; o Eberton Lisboa, mesmo dormindo pouco por causa do trabalho, deve se formar em ; o Maicon Kossmann, se forma em, e eu devo concluir o curso em 2018 após recuperar as disciplinas que deixei para trás.
Nesta foto todos permanecem na turma e nenhum de nós completará o curso este ano: Patrick Justo – Não tem uma previsão de conclusão do curso, espera que seja em 2018 ou no início de 2019; Eberton Lisboa – mesmo dormindo pouco por causa do trabalho, deve se formar em 2018 ; Maicon Kossmann – espera terminar o curso em 2018, e eu devo concluir o curso em 2018 após recuperar as disciplinas que deixei para trás.
Marcos Kliemann – permanece na turma e deve se formar em 2018; Nóe Gonçalves Mota - Infelizmente o colega Nóe faleceu no segundo semestre da faculdade impactando a todos e deixando saudades; Amanda Santos – Deixou a História e se formou em um curso técnico de enfermagem, para o futuro pretende iniciar a faculdade de enfermagem; Rafael Garcia – Se tranferiu para o curso de Relações Públicas da UniRitter pelo qual se formará em 2018
Marcos Kliemann – permanece na turma e deve se formar em 2018; Nóe Gonçalves Mota – Infelizmente o colega Nóe faleceu no segundo semestre da faculdade impactando a todos e deixando saudades; Amanda Santos – Deixou a História e se formou em um curso técnico de enfermagem, e no futuro pretende iniciar a faculdade de enfermagem; Rafael Garcia – Se transferiu para o curso de Relações Públicas da UniRitter pelo qual se formará em 2018
Grazi Campos, ela deixou a turma e hoje cursa Produção Multimidia na Fadergs, Fernanda Batista, segue na turma e deve se formar no final de 2018 ; Carlos Leal – deixou o curso e ... Jonas Rosa Camargo - se transferiu para a Uniaselvi, mas não se adaptou, espera retornar a cursar História assim que der.
Grazi Campos – ela deixou a turma e hoje cursa Produção Multimídia na Fadergs; Fernanda Batista – segue na turma e deve se formar no final de 2018 ; Carlos Leal – deixou o curso e ainda não ingressou em outra faculdade, mas em abril conclui o curso de Barbeiro; Jonas Rosa Camargo – se transferiu para a Uniaselvi, mas não se adaptou, espera retornar a cursar História assim que der.
Marcos Miranda – Permanece na turma e ainda não tem previsão de conclusão do curso; Andressa Machado – se transferiu para o curso de História da PUC onde se formará em 2018; Teillor Betella – Se formará no mês de março em um curso técnico de informática; Gustavo –
Marcos Miranda – Permanece na turma e ainda não tem previsão de conclusão do curso; Andressa Machado – se transferiu para o curso de História da PUC onde se formará em 2018; Teillor Betella – Se formará no mês de março em um curso técnico de informática; Gustavo – Deixou o curso e não consegui contato para saber o que está fazendo.
Do lado esquerdo – Leonardo Garcia – Segue na turma e prevê se formar em 2019; Matheus Oliveira – Ainda cursando História e deve se formar em 2018 Do lado direito: Júlio Aham - Peregrinou por aí depois que deixou a FAPA, foi para a PUC, depois para a UFRGS e agora inicia em março o curso de ... na UFPEL ; Matheus – Não consegui localizar; Bruna Costa – Segue firme no curso e é uma das que se formará no final deste ano.
Do lado esquerdo – Leonardo Garcia – Segue na turma e prevê se formar em 2019; Matheus Oliveira – Ainda cursando História com a gente e deve se formar em 2018.  Do lado direito: Júlio Aham – Peregrinou por aí depois que deixou a FAPA, foi para a PUC, depois para a UFRGS e agora inicia em março o curso de Geografia na UFPEL ; Matheus – Deixou o curso e não consegui contato; Bruna Costa – Segue firme no curso e é uma das que se formará no final deste ano.
Maximilian Costa -O Max deixou a História para cursar Jogos Digitais na Unisinos, e deve se formar em 2019; Pablo Coelho – O Pablo segue cursando História e pretende se formar em 2018; Gabriel Appel – Deixou a História e atualmente estuda para ingressar no curso de música da UFRGS; Lucas Cameron – Cursa História na PUC onde deve se formar em 2019; Raphael – Deixou o curso e deve
Maximilian Costa -O Max deixou a História para cursar Jogos Digitais na Unisinos, e deve se formar em 2019; Pablo Coelho – O Pablo segue na  FAPA cursando História e pretende se formar em 2018; Gabriel Appel – Deixou a História e atualmente estuda para ingressar no curso de música da UFRGS; Lucas Cameron – Cursa História na PUC onde deve se formar em 2019; Raphael – Deixou o curso e não consegui contato para saber o que está fazendo.

 

Andressa Prestes – Não estava na aula quando eu fiz as fotos, permanece na turma e pretende se formar em 2018
Andressa Prestes – Não estava na aula quando eu fiz as fotos, permanece na turma e pretende se formar em 2018
Bárbara Coelho – Não estava na aula quando eu fiz as fotos, permanece na turma e se forma no final deste ano.
Bárbara Coelho – Não estava na aula quando eu fiz as fotos, permanece na turma e se forma no final deste ano.
Nickolas Campos – Ficou pouco tempo na História atualmente cursa
Nickolas Campos – Ficou pouco tempo na História. Atualmente segue estudando para conseguir ingressar na UFRGS

4 thoughts on “O último ano da última turma de História da FAPA

  1. A Fapa sempre foi uma referência nos cursos de licenciatura. Quando fiz os estágios curriculares nas escolas, pelo menos um ou dois professores eram oriundos da Fapa ou conheciam alguém que teve alguma passagem pela instituição. Os professores mais lembrados, com certeza eram Fitz, Véra, Sandra e Susana.

  2. Entrei na FAPA, no curso de História, em 2002 e me formei em 2006. Curso excelente com Professores gabaritados, como o FITZ e a SANDRA CARELLI, que foi paraninfa da minha turma. Lembro que havia escolas particulares que davam preferencia de contrato para professores de História formados na FAPA, tal era o grau de
    excelência do curso. Realmente lamentável o que está acontecendo, justamente por todo histórico que se tem. Um estudo laico da História, sem ligação religiosa de espécie alguma. Uma visão mais marxista? Talvez sim, mas sem doutrinação. Tenho muito orgulho de ter sido aluno deste curso e de ter “bebido na fonte” desses grandes mestres.

  3. Amigo, não tens ideia do orgulho que sinto em ter compartilhado parte de minha vida acadêmica contigo. Só tu para por tanta emoção e amor no lânguido fim da nossa eterna FAPA. Façamos disto um marco para fortalecer nossas lutas!
    Fraterno abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *